77247a5548f686353e7ddb609be7d6b0

Li em algum lugar que nossos irmãos sempre serão a maior ligação que vamos ter com nosso passado. Pois bem, dei sorte, além dos irmãos de sangue, a vida se encarregou de colocar logo cedo alguns irmãos de coração no meu caminho. Costumo pensar, que esses foram minhas primeiras escolhas, e pelos longos anos de amizade, diria que meus primeiros acertos. Todo mundo tem alguém em quem confiar. Alguém pra se abrir. Aquela pessoa pela qual você iria até o fim do mundo. Aquela que defende com unhas e dentes mesmo sem saber qual é a confusão que se meteu. Que já comprou brigas por você. Levou castigos pra te salvar. Secou as lagrimas. Brigou tentando te fazer enxergar que estava fazendo merda. Aquele tipo de amigo, que é irmão. Que os pais viraram tios. E a gente sabe, vai ficando velho, se distancia um pouco, porque, bem, é impossível manter o contato como era antigamente, depois do marido, dos filhos, ou de uma carreira solida. Mas é aquele, que você sabe, esta ali. E você sabe, pode ligar as quatro da manhã pra chorar por qualquer motivo. Quando a gente cresce, deixa de ser a gente mesmo. Pelo menos, perante a grande maioria das pessoas que convive diariamente. Por falta de tempo. Interesse. Paciência. A gente, deixa pra ser a gente na intimidade do lar,  pro marido, pra colega de quarto, ou sei lá, pra moça que faz o café. A gente vai guardando as coisas boas, por não ter pra quem contar. Ou por achar que quem te cerca, não merece saber tanto. O que é engraçado, é enxergar, que aqueles castigos não foram em vão. As tardes conversando por msn na internet discada valeram cada centavo. O desmaio no dia do casamento da amiga, foi prova real disso. Dizem que quem tem um amigo tem sorte. Realmente, são poucas as pessoas que sabem nos decifrar. Que conhecem o nosso lado bom e ruim. Que colocam na ponta do lápis as qualidades e os defeitos e mesmo assim, não se importam em pesar, apenas nos aceitam e amam dessa forma. Encontrar uma alma que aceite andar do lado da tua, mesmo sabendo de todas as turbulências que a vida trará, é raro e grandioso.

Publicado por: Rayra Zunino